PUBLICAÇÃO | Jornal O Mirante – Osteopata João Silva aplica as suas técnicas em futebolistas de alta competição

O osteopata João Silva, que dá consultas em Almeirim, Lisboa e Porto, tem aplicado as suas técnicas em futebolistas de alta competição que o procuram e recebeu uma proposta para apoiar um treinador de futebol, de forma mais consistente. Em termos de resultados garante que os atletas que tem tratado ficam mais leves, mais altos cerca de dois centímetros, com mais mobilidade e com mais energia.
João Silva explica que em diversos países a osteopatia já faz parte da equipa multidisciplinar de atletas de alto nível. “O instrumento de trabalho do atleta é o seu próprio corpo e o mesmo precisa estar em perfeitas condições para que possa desempenhar a sua função de forma a que consiga gerar resultados. Costumo dizer que um corpo livre é capaz de fazer/executar muitas coisas e que a probabilidade de se lesionar quando as suas estruturas estão em perfeita harmonia é muito menor”, explica.
O experiente osteopata refere que quando apresentamos falta de mobilidade em alguma estrutura isso é sinal de que algo não está a funcionar bem e essa situação poderá gerar sintomas e repercussões em todo o corpo.
“No desporto essas repercussões podem ser ainda mais graves, uma vez que os gestos desportivos são realizados em intensidade e repetições demasiadamente altas. A osteopatia por ser um método de diagnóstico e manual das disfunções de mobilidade articular e teciduais, baseado no conhecimento profundo da anatomia, fisiologia e biomecânica do corpo, pode ser uma ferramenta valiosa no tratamento, prevenção e melhor que isso, na melhora de rendimento dos atletas profissionais e amadores”, sublinha.
João Silva refere ainda que o tratamento dos atletas tem que ser realizado no menor tempo possível porque para o atleta de alto rendimento não existe o termo faça repouso. O que existe é sempre a pressão para obter resultados.
“Vários praticantes de atletismo e de futebol fizeram tratamento comigo para melhoria de rendimento e o resultado foi impressionante em termos de mobilidade e em alguns casos ganharam cerca de dois centímetros de altura, devido à correcta manipulação da coluna vertebral. Hoje em dia, realizamos os atendimentos exclusivamente antes das competições, para promover a libertação dos tecidos e melhorar a mobilidade para a competição”, afirma.

in https://omirante.pt/semanario/2019-08-22/economia/2019-08-21-Osteopata-Joao-Silva-aplica-as-suas-tecnicas-em-futebolistas-de-alta-competicao

Leave a reply