Osteopatia nas dores de cabeça

Você é uma daquelas pessoas que, frequentemente, sofrem com dores de cabeça?

As causas desse incômodo podem ser as mais diversas possíveis e a Osteopatia oferece tratamentos para a maioria delas. Existem vários tipos, dentre as quais destacam-se as enxaquecas e as do tipo tensional devido à tensão acumulada devido ao stress do dia.

Existem vários tipos de cefaleia que podem ser tratadas com Osteopatia, incluindo as cefaleias relacionadas a problemas da coluna cervical, as de origem miofascial e as que tenham componentes originários de congestão venosa e inclusive devido a problemas intestinais ou de estômago podem ser tratadas com técnicas de Osteopatia, obtendo respostas positivas, rápidas e eficazes.

Todas as cefaleias de origem funcional podem ser tratadas pela Osteopatia, ou seja, todos os casos em que não exista um comprometimento estrutural dos tecidos (tumores, fraturas, rupturas teciduais etc.). Normalmente, o mesmo paciente tem cefaleia multifatorial e, por este motivo, é necessário fazer a diferenciação dos problemas.Dores de cabeça podem ser resolvidos com técnicas de osteopatia

Geralmente, nestes casos acontece a automedicação com a ingestão, muitas vezes excessiva, de analgésicos, que causam apenas a inibição temporária dos sintomas – uma condição paliativa. Desta forma, apenas os sintomas são tratados e não a causa. A Osteopatia, por sua vez, auxilia, dando condições para que o próprio organismo do paciente possa buscar o equilíbrio. Porém, dependendo de cada caso, é possível e necessário aliar os medicamentos a essas técnicas.

 

A Osteopatia proporciona condições para que o organismo do paciente funcione de forma mais adequada, no relaxamento de tensões de músculos que estejam causando dores de cabeça, melhorando a drenagem venosa do crânio, diminuindo as tensões sobre o tecido conjuntivo disposto dentro do crânio ou entre os ossos cranianos mas sobretudo na correcção cervical.

 

O meu papel como osteopata é diagnosticar qual ou quais tecidos desencadeiam os sintomas e, após essa investigação, melhorar a capacidade funcional, o diagnóstico é baseado no histórico clínico do paciente, investigando o tipo de cefaleia, e nas suas possíveis causas. Depois de uma entrevista ampla e objetiva, é realizada a inspeção estática, quando são analisadas as tendências posturais para relacioná-las ao histórico clínico do paciente. Em seguida, realizo testes de mobilidade sobre os tecidos corporais na busca de problemas mecânicos que possam ter relação com as dores. Neste caso, com a cefaleia.

 

É importante ressaltar que essas técnicas são indicadas a qualquer tipo de pessoa, sem restrição de idade. Porém, em alguns casos há contraindicações que cabe ao osteopata, que tem qualificação para isso, designar o que deve ser feito em cada situação.

 

A Osteopatia é um tratamento que costuma ter retorno rápido e duradouro em casos de cefaleia, praticamente sem contraindicações e que não agride, de forma alguma, a saúde do paciente.

 

O tratamento osteopático propõe estimular respostas autônomas do corpo, para que o mesmo resolva o desequilíbrio.

Leave a reply